ENCONTRO NACIONAL DOS MOVIMENTADORES DE MERCADORIAS COMEÇA CENTRADO NA FORÇA DOS TRABALHADORES

LIDERANÇAS SINDICAIS E AUTORIDADES JURÍDICAS RECEBEM HOMENAGENS DOS MOVIMENTADORES DE MERCADORIAS

 

Teve início, na manhã  desta segunda-feira  (21), o Encontro Nacional dos Movimentadores de Mercadorias da CSB. Com o objetivo de debater questões fundamentais da lei que regulamenta a profissão (Lei 12.023/2009), bem como das atividades de movimentação e as condições dos trabalhadores avulsos da categoria, o evento acontece nos dias 21 e 22 e tem transmissão ao vivo pelo site da CSB.

 

Na abertura do Encontro, Alfredo Ferreira de Souza, vice-presidente da CSB e presidente da Federação dos Movimentadores de São Paulo (Fetramesp), afirmou que as entidades de representação da categoria tiveram papel importante no atual momento de instabilidade econômica.

Uma categoria que, no meio da crise, as entidades sindicais dos movimentadores de mercadorias conseguiram tirar da informalidade 23 mil trabalhadores, além de 7 mil moradores de rua, para ele ser reconhecido como ser humano normal”, destacou.

Após declarar Antonio Neto como “ homem de confiança” da categoria, Souza relembrou a luta de Narcizo Cambuí e Nicanor José da Silva contra  a exploração e o regime de trabalho escravo ao quais os movimentadores de mercadorias eram submetidos. “ Havia empreiteiros que faziam os trabalhadores de escravos .Muitos deles faleceram sem nunca receber o direito à aposentadoria. Mas esses dois homens conseguiram eliminar todos os empreiteiros exploradores do estado de São Paulo por dez anos”, relatou o dirigente.

 

A legislação trabalhista não é um entrave. Eles querem fazer da negociação uma ferramenta de diminuição de direitos, mas nós jamais permitiremos porque somos defensores da CLT”, concluiu Neto, homenageado pelos movimentadores  com placa de honra ao mérito junto ao presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Movimentação de Mercadorias em Geral de São José do Rio Preto (Sintrame), Narcizo Cambuí, e do vice- presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Movimentação de Mercadorias em Geral e Auxiliares na Administração em Geral de São Paulo (SINTRAMMSP), Nicanor José da Silva.

 

 

ANTONIO NETO CONCLAMA MOVIEMTADORES DE MERCADORIAS A COMBATER O  ACORDADO SOBRE O LEGISLADO

 

O significado do nosso sentimento é acima dessa placa e de qualquer diploma. Nas nossas  orações, clamamos ao criador para lhes proteger sempre porque sabemos que o homem quando luta para fazer o bem na Terra, o mal tenta destruir de qualquer forma”, discursou Alfredo  Ferreira de Souza, vice-presidente da CSB e  presidente da Federação dos Movimentadores de São Paulo (Fetramesp), durante o ato de homenagem.

            Ivani Bramante

DESEMBARGADORA DO TRT DEFENDE LUTA CONTRA O LIMBO JURÍDICO

       PREVIDENCIÁRIO-TRABALHISTA

 

Desembargador do TRT da 15ª Região, Damiano defendeu a instrução jurídica dos dirigentes sindicais para fortalecer a luta a favor dos  direitos trabalhistas

Defendendo o Direito do Trabalho como ferramenta de proteção dos trabalhadores, Francisco Peixoto Giordani, desembargador do TRT da 15ª Região, alertou sobre o atual cenário de mudanças na Legislação trabalhista, em especial a proposta do acordado sobre o legislado. Segundo o palestrante do Encontro Nacional dos Movimentadores de Mercadorias, o momento que ele classifica como o do “pode tudo” não deve ser aceito.

Essa é uma ação de covardia, maldade e malícia para a classe trabalhadora” criticou.

 

Vale  lembrar, que em 29.06.1983, foi sancionada pelo Governador do Estado de São Paulo, nº 3767, vedando a contratação de força de trabalho através  de pessoas físicas ou locadoras de serviços para os serviços de carga e descarga. Trabalho conjunto dos Sindicatos de São Paulo (SINTRAMMSP)   e de São José do Rio Preto e o saudoso Deputado Silvio Martini, alterada pela Lei 5.981 de 14.12.1987.

Em 1984, o Sr. Nicanor José da Silva, apresentou um  ANTE PROJETO, transformado em PROJETO DE LEI sob nº 4.435, ampliando essa autonomia para os demais Órgãos, mas que, foi derrubado podendo dizer que mesmo assim, foram passos para conseguirmos a Lei atual, pois, foi um princípio a tencionados  por todos.

Em 1985, também  apresentamos outro  ANTE PROJETO , transformado em PROJETO sob o nº 5.569, criando novas modalidades e utilização da conta vinculada (FGTS) do trabalhador Avulso, pois o mesmo só sacava mediante APOSENTADORIA, assim sendo, foi atencionado o ANTE/PROJETO, que mais tarde, foi criada novas modalidades, facilitando o Saque do FGTS pelos trabalhadores Avulsos. Isso tudo, foi trabalho conjunto, objetivando o bem  estar Social de uma Categoria Profissional.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

210-250 dumps 210-255 dumps 200-150 dumps 200-155pdf 300-160 dumps 300-165 dumps 300-170 dumps 300-175 dumps 300-180 dumps 300-210 dumps 70-698 dumps 70-734 dumps 70-741 dumps 70-742 dumps 70-743 dumps 70-761 dumps 70-764 dumps 70-767 dumps 70-765 dumps 70-740 dumps 70-357 dumps 70-773 dumps 70-774 dumps 70-775 dumps